BAIRROS

Qual seu Bairro? Estado: Cidade:

CONHEÇA O GOOGLE SUÍTE - GSUITE, UM NOVO MUNDO PARA SUA EMPRESA - CLIQUE AQUI!

Retrospectiva 2017 Delacoes Premiadas Ganham Destaque - - Sao Luiz Do Oeste Toledo - Parana


Fonte: https://www.oparana.com.br/noticia/retrospectiva-2017-delacoes-premiadas-ganham-destaque


Voltar

segunda, 22 de janeiro de 2018 Edição Digital Fale Conosco Twitter Facebook Instagram Youtube RSS Buscar no site Buscar Menu Abrir busca do site Home Últimas Notícias Política Cotidiano Policial Esportes Variedades Automóvel Educação Especiais Edição Impressa Especiais RETROSPECTIVA 2017: Delações premiadas ganham destaque 31/12/2017 às 10:00 – Atualizado em 30/12/2017 às 10:09 - por Silmara Santos (Foto: Arquivo ) Brasil - A investigação a respeito de doações irregulares da empresa Odebrecht a campanhas políticas pegou fogo em abril de 2017. Inquéritos autorizados pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) autorizaram investigações a respeito de movimentações suspeitas entre políticos com foro privilegiado e a empreiteira, envolvendo ao menos R$ 470 milhões em propina.Foram envolvidos nas delações políticos de 16 partidos e outras pessoas sem agremiações, como marqueteiros e ex-dirigentes de órgãos públicos. A lista do STF implicava oito ministros do Governo Michel Temer, 24 senadores, 39 deputados e três governadores.Ainda em abril, o ministro do STF autorizou a abertura de inquérito contra oito ministros, 29 senadores e 42 deputados federais, entre eles os presidentes da Câmara e do Senado. Também faziam parte da lista três governadores e 24 políticos. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou 83 pedidos de inquérito ao Supremo com base nas delações dos 77 executivos da empreiteira Odebrecht. Além dos inquéritos, a Procuradoria solicitou ainda 21 pedidos de declínio de competência.Na delação, executivos da Odebrecht confirmaram e detalharam o repasse de R$ 37 milhões em doações irregulares - o chamado caixa dois - para a campanha presidencial de 2014. As campanhas eleitorais do PT, do PSDB e do PSC receberam R$ 24 milhões, R$ 7 milhões e R$ 6 milhões, respectivamente, conforme os delatores.Presos, o publicitário João Santana e a esposa, Mônica Moura, assinaram acordo de delação premiada com a procuradoria-geral da República. O casal foi responsável pelo marketing das campanhas de Dilma Rousseff, em 2010 e em 2014. Os dois foram presos na 23ª fase da Operação Lava Jato, mas foram soltos depois de pagar fiança de R$ 31 milhões e foram proibidos de atuar em campanhas eleitorais.A marqueteira Mônica contou ter tratado pessoalmente com a ex-presidente Dilma Rousseff repasses para a campanha de 2014 por meio de caixa dois e que essa reunião com a então presidente teria ocorrido no próprio Palácio do Planalto.Quadrilhas desarticuladas no ParanáAbril também foi o mês da desarticulação de quadrilhas. Uma delas atuava em cinco estados. Mil cabeças de gado, 27 carros, um barco, quase 200 relógios de luxo e imóveis de alto padrão foram confiscados pela Polícia Federal de Cascavel. Os bens estavam em poder de uma quadrilha de traficantes de drogas que atuava no Paraná, em Mato Grosso do Sul, em São Paulo, no Rio de Janeiro e na Bahia e movi
... ++ Mais

TAGS:

segunda janeiro 2018 Edição Digital Fale Conosco Twitter Facebook Instagram Youtube Buscar site Buscar Menu Abrir busca site Home Últimas Notícias Política Cotidiano