BAIRROS

Qual seu Bairro? Estado: Cidade:

CONHEÇA O GOOGLE SUÍTE - GSUITE, UM NOVO MUNDO PARA SUA EMPRESA - CLIQUE AQUI!

Profissionais De Saude Sabem Pouco Sobre Doenca De Chagas Diz Estudo - - Cidade - Estado


Fonte: http://www.grandefm.com.br/noticias/saude/profissionais-de-saude-sabem-pouco-sobre-doenca-de-chagas-diz-estudo


Voltar

Ocorreu um erro ao tentar exibir a apresentação multimida. Cidade In Love HOME Notícias Brasil Dourados Esportes Mulher Mundo Policial Política Rural Saúde Shopping Programação Promoções Recadinhos Fotos Flagrante Fotos Flagrante Entretenimento Horóscopo Agenda Cultural Expediente Historia Abrangência Anuncie Localização Responsabilidade Social Cartão Fidelidade Cadastro Rede de parceiros NotíciasSaúde       Tempo Real Quarta, 19 de Setembro de 2018 08:24h - Policial Idoso encontrado morto na pedreira foi vítima de latrocínio 07:48h - Acidente com ônibus no Equador deixa mortos e feridos 07:38h - Restauração do Museu Nacional deve durar 10 anos, estima Unesco 07:36h - Brasil terá que focar em qualificação profissional para desenvolver indústria 07:32h - Colheita do milho atinge 99,2% da área plantada em Mato Grosso do Sul 07:30h - MS inicia plantio com meta de superar 10 milhões de toneladas de soja 07:17h - Sem detalhar base legal contra cassação, Delcídio confirma candidatura 07:14h - Com renúncias e mudanças, disputa eleitoral em MS envolve 509 candidatos Todas as notícias    15/04/2018 10h50 - Atualizado em 15/04/2018 10h50 Profissionais de saúde sabem pouco sobre doença de Chagas, diz estudo Entre os profissionais ouvidos em seis municípios brasileiros, apenas 32% conheciam os procedimentos de diagnóstico da doença Por: Redator   Um estudo desenvolvido pela Fundação Oswaldo Cruz em parceria com a organização Médico Sem Fronteiras (MSF), mostrou que profissionais de saúde sabem pouco sobre métodos de diagnóstico e tratamento da doença de Chagas no Brasil. O resultado da pesquisa foi divulgado na Universidade de Brasília às vésperas do Dia Mundial de Combate à Doença de Chagas, lembrado no sábado (14). Entre os profissionais de unidades básicas de Saúde ouvidos em seis municípios brasileiros, apenas 32% conheciam os procedimentos de diagnóstico da doença. Quando questionados sobre o tratamento da doença, 41% afirmaram saber que existe um medicamento específico para a doença, mas somente 14% sabiam dizer o tipo de medicamento indicado. O epidemiologista da Unidade Médica Brasileira do Médico Sem Fronteiras, Juan Carlos Cubides, explicou que o objetivo do estudo era justamente mostrar a negligência com a doença de Chagas no país e documentá-la, pois faltam números oficiais sobre o problema. Segundo ele, o resultado do estudo demonstra a invisibilidade da doença nas unidades básicas de saúde. "Muitas vezes o médico tem um paciente com sintomas de Chagas mas ele não pensa na doença. Não sabe fazer o diagnóstico e nem que medicamento utilizar", disse. "Isso contrasta fortemente com o que acontece nos Centros de Referência, obviamente, onde 90% dos profissionais conhecem os testes de diagnóstico e o tratamento indicado." Usuários O levantamento foi feito com profissionais de saúde, gestores e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) em seis cidades brasileiras com histórico de casos de Chagas ou que têm centros de referência para o tratamento da doença e demonstrou que entre os usuários também há muita desinformação. Entre os 177 usuários das unidades básicas ouvidos, que não têm a doença, menos de 30% sabiam que é possível curar a doença na fase aguda. No total, foram entrevistadas 269 pessoas, sendo 230 usuários do SUS, 53 pessoas afetadas por Chagas e 39 profissionais de saúde e gestores. Negligência A analista em Assuntos Humanitários do MSF, Vitória de Paula Ramos, destacou que a doença de Chagas faz parte da lista de doenças negligenciadas da Organização Mundial da Saúde. "As doenças negligenciadas como um todo fazem cada vez menos parte dos currículos das universidades, então os próprios profissionais de saúde desconhecem o tema", disse. Ela explicou que essas doenças afetam populações também negligenciadas, que vivem em situação de pobreza e que têm acesso escasso a cuidados com a saúde. "Além disso, existem poucos recursos para pesquisas e desenvolvimento de novos medicamentos e formas de diagnóstico. Essas doenças são muitas vezes esquecidas nas políticas públicas, há poucas políticas para endereçar e resolver o problema dessas doenças. Algumas podem ser erradicadas, outras não, mas todas podem ser pelo menos controladas, como é o caso da doença de Chagas.", explicou. Segundo Vitória, o Brasil evoluiu muito no que diz respeito a frear a transmissão da doença, mas agora precisa avançar no diagnóstico: "Foram feitos muitos esfor
... ++ Mais

TAGS:

Ocorreu erro tentar exibir apresentação multimida. Cidade Love HOME Notícias Brasil Dourados Esportes Mulher Mundo Policial Política Rural Saúde Shopping Programação Promoções Recadinhos Fotos Flagrante Fotos Flagrante Entretenimento Horóscopo Agenda Cultural Expediente Historia Abrangência Anuncie Localização Responsabilidade Social Cartão Fidelidade Cadastro Rede parceiros NotíciasSaúde Tempo Real Quarta Setembro 2018 08:24h Policial Idoso encontrado morto pedreira vítima latrocínio 07:48h Acidente ônibus Equador deixa mortos feridos 07:38h Restauração Museu Nacional deve durar anos estima Unesco 07:36h Brasil terá focar qualificação profissional para desenvolver indústria 07:32h Colheita milho atinge 992% área plantada Mato Grosso 07:30h inicia plantio meta superar milhões