BAIRROS

Qual seu Bairro? Estado: Cidade:

CONHEÇA O GOOGLE SUÍTE - GSUITE, UM NOVO MUNDO PARA SUA EMPRESA - CLIQUE AQUI!

O Nordestino Na Formacao De Fatima Do Sul - - Cidade - Estado


Fonte: http://www.fatimanews.com.br/cidades/fatima-do-sul/o-nordestino-na-formacao-de-fatima-do-sul/188774/


Voltar

Menu terça, 21 de agosto de 2018 Busca Menu Página Inicial Últimas Notícias Cidades Bonito Campo Grande Culturama Deodápolis Dourados Fátima do Sul Glória de Dourados Ivinhema Jateí Vicentina Notícias Brasil Esportes Mato Grosso do Sul Mundo Educação Região Tecnologia Policial Turismo Entretenimento Política Saúde Economia Eventos Publicidade Fale Conosco Busca Busca FATIMA DO SUL - HISTÓRIAO Nordestino na formação de Fátima do SulFátima do Sul nasceu por meio da Colônia Agrícola Nacional de Dourados, a CAND, criada, em 1943, pelo presidente Getúlio Vargas (na época um ditador).10 Ago 2018 - 08h15Por Redação Fatima NewsImagens: Reprodução Lembro-me com muita saudade de minha avó materna, Josefa Ferreira da Silva, nascida em 1938 na cidade de Bom Conselho, estado de Pernambuco, e falecida em 2013, em Fátima do Sul. De seu sotaque diferente, da pronuncia de palavras como “espia”, “derradeiro”. No entanto, ela chegou quando a cidade de Fátima do Sul já estava emancipada e caminhava com suas próprias pernas, no início dos anos de 1970, diferente do que aconteceu com aqueles primeiros, que aqui desembarcaram com suas malas, seus vários filhos e com muita coragem, o que já é característico dos habitantes daquela região do Brasil, para fundar este município. Fátima do Sul nasceu por meio da Colônia Agrícola Nacional de Dourados, a CAND, criada, em 1943, pelo presidente Getúlio Vargas (na época um ditador). As terras distribuídas de forma gratuita atraíram pessoas de muitas partes do Brasil, principalmente da região Nordeste. A pesquisadora e professora Claudia Capilé mostrou isso em seu livro História de Fátima do Sul ao relatar que: “até a década de 1970, 60% da população do município era composta por nordestinos: 12% pernambucanos, 9% paraibanos e cearenses; 8% de alagoanos, sergipanos e baianos e 7% piauienses” (CAPILÉ, 1999, p. 46) Dos nordestinos que ajudaram a fundar Fátima do Sul, muitos deles estão eternizados na memória da cidade, como nomes de ruas. Farei aqui uma breve apresentação de alguns deles, e para não correr o risco de ser injusto com os demais cidadãos e cidadãs que ajudaram a construir a história de nosso município, representarei alguns bairros da cidade que tenha uma rua com nome de pessoa oriunda do Nordeste. No Jardim Brasilândia, o primeiro bairro da entrada da cidade, para quem vem de Dourados, todas as ruas homenageiam morados locais, uma delas faz homenagem a João Camilo Ramos, cidadão nascido em Sertãozinho, Alagoas, e que antes de vir para as terras da CAND, morou por um tempo no estado de São Paulo, como foi o caso de boa parte dos nordestinos que para este município vieram. Foi agricultor e também atuou como carroceiro transportando mudanças e guavira. Faleceu em 1979, deixando filhos e netos, sendo que uma de suas herdeiras, senhora Zilda Ramos, mulher de luta que ainda reside no bairro. No Jardim Katira e também no Jardim O Pioneiro, encontra-se a rua Hegezipo Pedro de Menezes, sergipano da cidade de Boquim, que por aqui chegou em 1960. Mais conhecido na cidade como Zé Careca, foi proprietário de uma cerealista. Faleceu em 1996, tendo como uma de suas herdeiras a coordenadora escolar aposentada Rita Menezes. O Residencial Ubatuba e o Jardim Tatiane possuem a rua Celc
... ++ Mais

TAGS:

Menu terça agosto 2018 Busca Menu Página Inicial Últimas Notícias Cidades Bonito Campo Grande Culturama Deodápolis Dourados Fátima Glória Dourados Ivinhema Jateí Vicentina Notícias Brasil Esportes Mato Grosso Mundo Educação Região Tecnologia Policial Turismo Entretenimento Política