BAIRROS

Qual seu Bairro? Estado: Cidade:

CONHEÇA O GOOGLE SUÍTE - GSUITE, UM NOVO MUNDO PARA SUA EMPRESA - CLIQUE AQUI!

Lado B Da Copa Islandia O Pais Que Usou O Esporte Para Combater O Alcoolismo Entre Jovens - - Cidade - Estado


Fonte: http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/4306536/lado-b-da-copa-islandia-o-pais-que-usou-o-esporte-para-combater-o-alcoolismo-entre-jovens


Voltar

Futebol   Resultados Notícias Ligas   Você acessou uma versão simplificada da ESPN.com porque está utilizando uma versão do Internet Explorer sem suporte. Rafael Gonçalves e Thiago Dalle 157d Lado B da Copa: Islândia, o país que usou o esporte para combater o alcoolismo entre jovens Que o futebol vai além das quatro linhas, isso não é novidade para - quase - ninguém. Porém, o quanto este fator extracampo pode impactar na vida das pessoas? Ou melhor, de um país inteiro? No caso da Islândia, ele causou uma mudança radical - e muito positiva - em sua sociedade: tirar os jovens das drogas e do álcool. Isso graças ao programa Juventude na Islândia.No início dos anos 1990, o país escandinavo vivia uma preocupante situação. Cerca de 42% dos adolescentes entre 15 e 16 anos de idade admitiam ter ingerido grande quantidades de bebida alcoólica. O número era o maior de todo o continente europeu.O ditado popular diz que quando algo melhorou, “foi da água pro vinho”. Mas, não seria absurdo dizer que, neste caso, a situação dos jovens islandeses foi literalmente “do vinho para a água”. Isso porque, vinte anos depois, a Islândia agora tem o menor índice de alcoolismo entre adolescentes. A taxa caiu de 42% para apenas 5%.O consumo de outras drogas também despencou nas últimas duas décadas. Com o cigarro, o índice de jovens que fumavam diariamente caiu de 23% para 3%, e os que haviam usado maconha pelo menos uma vez foi de 17% para 7%.Mas como a Islândia conseguiu reverter esse cenário de forma tão rápida e eficiente?O projeto desenvolvido para transformar essa situação foi chamado de “Juventude na Islândia”, e envolveu várias iniciativas do governo, entre elas, incentivo à prática esportiva. Há distritos e cidades, como Reykjavik, que decidem por si só patrocinar esportes e outros hobbies, como música e arte.“Esse tipo de trabalho na Islândia foi muito forte nos últimos vinte anos em viabilizar o tempo de trabalho e estudo para que as crianças encontrem algo positivo para fazer fora da escola e fora de casa. Esse tempo é muito bom na Islândia”, explica Jón Sigfússon, diretor do Centro Islandês de Pesquisa e Análise Social.Na capital Reykjavik, por exemplo, os pais recebem um patrocínio 430 euros e devem usar esse dinheiro para incentivar os filhos de 6 a 18 anos a ocupar o tempo livre com lazer, seja esporte, música, arte ou outras atividades.Além disso, o projeto trouxe mudanças nas leis. O governo penalizou a compra de bebidas alcoólicas para menores de 20 anos, a de cigarro para menores de 18 e a publicidade de ambas foi proibida. Os pais passaram a participar de palestras que ressaltassem a importância de passarem tempo com os filhos. Os jovens também começaram a responder uma pesquisa anual, que serve de base para as autoridades entenderem a opinião e o comportamento deles. Ainda na esfera legal, foi aprovada uma lei que proibia que jovens de 13 a 16 anos saíssem de casa após um determinando horário. No verão, até a meia noite, e no inverno, até as 22h.O pesquisador ressalta ainda que a participação no esporte cresceu consideravelmente nos últimos 20 anos. A capital Reykjavik oferece às crianças participação em atividades e a procura é alta: quase 100% das crianças estão integradas. “500 tipos de atividades diferentes e as crianças podem escolher. Muitas delas envolvem o esporte”, destaca Sigfússon.Apesar do lado positivo de se utilizar o esporte como uma ferramenta para manter os jovens longe das drogas, Sigfússon alerta para um possível risco. “Esportes podem beneficiar as crianças e suas vidas. Mas também vemos em algumas comunidades no mundo em que esportes organizados podem ser arriscados se o trabalho não for de boa qualidade e se os treinadores não forem bons, ou beberem, fumarem e não forem um bom modelo”.Thorlakur Arnason, chefe do desenvolvimento de jovens da federação islandesa, destaca que o futebol - esporte no qual a Islândia conseguiu dois grandes feitos nos últimos anos - representa a vida e pode ser muito útil para o aprendizado e desenvolvimento dos jovens.Seleção atualQuanto à seleção islandesa de hoje, Arnason ressalta que a ma
... ++ Mais

TAGS:

Futebol Resultados Notícias Ligas Você acessou versão simplificada ESPN.com porque está utilizando versão Internet Explorer suporte. Rafael Gonçalves Thiago Dalle 157d Lado Copa: Islândia país usou esporte para combater alcoolismo entre jovens