BAIRROS

Qual seu Bairro? Estado: Cidade:

CONHEÇA O GOOGLE SUÍTE - GSUITE, UM NOVO MUNDO PARA SUA EMPRESA - CLIQUE AQUI!

Governo Pode Importar Mais Energia - - Cidade - Estado


Fonte: http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/economia/nacional/noticia/2017/09/08/governo-pode-importar-mais-energia-305778.php


Voltar

MENU cidades esportes cultura economia política mundo Veículos home › economia › nacional CHUVAS Governo pode importar mais energia Motivo é a previsão de chuvas para os próximos meses na região Centro-Oeste, que deve ficar abaixo da média histórica Publicado em 08/09/2017, às 12h33 principais bacias hidrográficas do País se concentram no Centro-Oeste abastecem reservatórios de diversas usinas hidrelétricas Foto: Agência Brasil Do Estadão Conteúdo O governo cogita aumentar o volume de importação de energia de países vizinhos como Argentina e Uruguai. O motivo é a previsão de chuvas para os próximos meses na região Centro-Oeste, que deve ficar abaixo da média histórica. As principais bacias hidrográficas do País se concentram nessa região e abastecem reservatórios de diversas usinas hidrelétricas. Leia Também Com seca, governo avalia necessidade de importar energiaGoverno federal vai fazer dois leilões este ano para contratar energiaBrasil e China assinam acordos para Belo Monte e energia nuclear Outras ações em análise são a adoção de medidas de incentivo ao uso racional de energia e aumento dos limites de transferência de energia entre as regiões. O Ministério de Minas e Energia reitera que o abastecimento está garantido, ainda que seja necessário acionar usinas que gerem energia mais cara. Em nota, o governo reiterou que a importação, se realizada, será feita a "preços competitivos". A decisão será tomada em duas semanas, em reunião extraordinária do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico, órgão presidido pelo MME. Se a medida for aprovada, o volume de energia importada será definido semanalmente pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), com base na oferta e no preço declarados pela Eletrobras "A importação de energia só ocorrerá se o preço ofertado pela Eletrobras, agente responsável pela importação, for menor que o custo marginal de operação, ou seja, se a energia a ser importada estiver mais barata que a disponível no Sistema Interligado Nacional (SIN), buscando sempre obter modicidade tarifária", informou o MME. CENÁRIO A nota ressalta a possibilidade de atraso no início do próximo período chuvoso, normalmente em novembro, em razão da previsão de chuvas abaixo da média no Centro-Oeste. Além disso, as chuvas na Região Sul estão inferiores à média, o que levou à necessidade de transferência de energia advinda das regiões Sudeste e Centro-Oeste. Segundo o governo, o risco de desabastecimento de energia neste ano é de 0,1% para Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. Em agosto, as chuvas ficaram abaixo da média histórica em todas as regiões. No Sudeste/Centro-Oeste ficaram em 86% da média histórica; no Norte, em 58%; no Sul, em 51%; e no Nordeste, em 31%. Com isso, o nível dos reservatórios em agosto atingiu 56,7% no Sul, 51
... ++ Mais

TAGS:

MENU cidades esportes cultura economia política mundo Veículos home economia nacional CHUVAS Governo pode importar mais energia Motivo previsão chuvas para próximos meses região Centro-Oeste deve ficar abaixo média histórica Publicado 08/09/2017 12h33