BAIRROS

Qual seu Bairro? Estado: Cidade:

CONHEÇA O GOOGLE SUÍTE - GSUITE, UM NOVO MUNDO PARA SUA EMPRESA - CLIQUE AQUI!

Lsquo Presidio Nao E Hotel E Preso Nao E Hospede Rsquo Diz Secretario De Justica Do Rn - - Sao Paulo Do Potengi - Rio Grande Do Norte


Fonte: http://oglobo.globo.com/brasil/presidio-nao-hotel-preso-nao-hospede-diz-secretario-de-justica-do-rn-20752179


Voltar

Home menu Home Rio Ancelmo.com Gente boa Carnaval Bairros Design Rio Eu-repórter Trânsito Brasil Lauro Jardim Elio Gaspari Merval Pereira José Casado Poder em jogo Mundo Adriana Carranca Economia Miriam Leitão Lauro Jardim Defesa do Consumidor Previdência e trabalho Indicadores Carros Sociedade Conte algo que não sei Educação História Religião Sexo Sustentabilidade Tecnologia Ciência Saúde Cultura Patrícia Kogut Rio Show Filmes Música Teatro e Dança Artes visuais Livros Ela Moda Beleza Gente Gastronomia Horóscopo Decoração Esportes Botafogo Flamengo Fluminense Vasco Panorama Esportivo Radicais Pulso TV Patrícia Kogut Viagem Mais + Opinião Blogs Vídeos Fotos Previsão do tempo Infográficos Eu-repórter Facebook Twitter Google+ MemoriaAcervoElaPatrícia KogutRio ShowExtraClassificadosClube Sou + Rio Brasil Comentar Compartilhar Recomendar Tweet GOOGLE+ Buscar Buscar no site do Globo Brasil Ir para a página Lauro Jardim Elio Gaspari Merval Pereira José Casado Poder em jogo Assuntos em Destaque Por dentro do julgamento de Lula Temer deveria ralar numa fila de vacina Há filas onde se espera por 12 horas por uma senha para o dia seguinte No mundo do Lula Autor de ‘Crimes e mentira na política’ defende checagem de fatos oficial Punição lenta é desafio no combate a fake news Caciques controlam partidos com comissões provisórias Tópicos Eleições 2018 Lava-Jato Lula Crise nas prisões Mega-Sena Publicidade Em destaque Por dentro do julgamento de Lula Temer deveria ralar numa fila de vacina No mundo do Lula Autor de ‘Crimes e mentira na política’ defende checagem... Punição lenta é desafio no combate a fake news Secretário do RN diz que estados fazem acordos tácitos com presos para manter ‘paz’ nas prisões ‘Presídio não é hotel e preso não é hóspede’, diz Wallber Virgolino ao GLOBO por Renata Mariz 10/01/2017 8:16 / Atualizado 10/01/2017 11:23 Presos são dominados após rebelição na penitenciária de Alcaçuz, na Grande Natal, em março de 2015 - Divulgação/ Sejuc Publicidade BRASÍLIA — Em meio à crise que colocou em evidência o descontrole e as condições degradantes do sistema penitenciário brasileiro, o secretário de Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte, Wallber Virgolino, disse ao GLOBO que estados fazem acordos tácitos com os presos para evitar rebeliões. Segundo ele, que é delegado de polícia, “o criminoso tem que se sentir criminoso” com regras rígidas de comportamento e sem benesses como ventilador ou tevê. E defende que “presídio não é hotel e preso não é hóspede”. Veja tambémForça Nacional chega a Manaus para reforçar segurançaPelo menos 13 estados e o DF separam presos por facçãoNo Rio, morar em área tomada por facção pode definir destino na cadeiaListaCronologia - massacre nas prisões— Alguns estados fazem um acordo tácito com os presos. Tu fica quietinho e eu deixo entrar tudo pra tu. (...) O Estado recua, fica com medo do preso, e começa a aceitar de forma involuntária tudo do preso, para ele não bagunçar, não matar ninguém, não fazer rebelião — afirma, acrescentando: — A gente tem que encarar o preso como preso. Se a educação pecou, se os programas sociais pecaram, não é problema nosso. Estamos lá para custodiar. Para ele, preso não pode ter televisão ou ventilador na cela. — Presídio não é hotel, e preso não é hóspede. Tem que ser tratado como preso, como acontece no Japão, nos Estados Unidos — afirmou. Questionado sobre se as instalações vistas em qualquer inspeção em presídios podem mesmo ser comparadas às de um hotel, ele defendeu: Publicidade — É um hotel, sabe por quê? Se você pegar a maioria dos presídios do Brasil vai encontrar televisão, frigobar, ar-condicionado. Isso não é um hotel, não? E reafirmou a comparação, mesmo considerando as condições de superlotação, falta de higiene e ventilação, propagação de doenças: — Mesmo assim. Aqui os doutrinadores comparam o sistema penitenciário com calabouço, mas o calabouço não tem ar-condicionado, não tem televisão, não tem ventilador, não tem ferro de engomar, frigobar, churrasqueira. — No Rio Grande do Norte, estou tirando tudo isso. Estou tirando ventilador, tudo, para o preso sentir. Se não, vai achar que pode tudo. Confrontado especificamente sobre a situação de celas lotadas muito acima da capacidade, Virgolino diz que não é aceitável, mas pondera se tratar das condições possíveis no país: — Não é aceitável (ter celas superlotadas), mas a senhora acha que vai mudar isso nesses 20 anos? (...) A gente tem que gerenciar com o que tem na mão. Eu não posso ficar trabalhando (com a hipótese) que vai cair (do céu) 20 presídios lá, dizendo que vai ter um preso por cela. Não vai. Temos que adotar medidas pensando na realidade. Virgolino, que atuou na administração penitenciária da Paraíba antes de assumir a secretaria do Rio Grande do Norte, critica profissionais que opinam sobre a crise sem participar da rotina prisional. Ele cobra que agentes prisionais sejam também ouvidos no atual cenário de crise. Publicidade — Falar de tourada é fácil, quero ver é lutar com o boi na arena. Se fosse fácil, qualquer um fazia. Segundo o secretário, não há indicação de futuras rebeliões no estado ligadas aos massacres na região Norte, que ele considera resultado de uma briga “isolada”. O Rio Grande do Norte tem cerca de 8 mil presos em 4,5 mil vagas. A gestão de Virgolino separa os presos do Sindicato do Crime e PCC nas unidades estaduais. Medida que, segundo ele, não diminui a tensão. Mas ele não deixa de de
... ++ Mais

TAGS:

Home menu Home Ancelmo.com Gente Carnaval Bairros Design Eu-repórter Trânsito Brasil Lauro Jardim Elio Gaspari Merval Pereira José Casado Poder jogo Mundo Adriana Carranca Economia Miriam Leitão Lauro Jardim Defesa Consumidor Previdência trabalho Indicadores Carros Sociedade Conte algo não Educação História Religião Sexo Sustentabilidade Tecnologia Ciência Saúde Cultura Patrícia Kogut Show Filmes Música Teatro Dança Artes visuais Livros Moda Beleza Gente Gastronomia Horóscopo Decoração Esportes Botafogo Flamengo Fluminense Vasco Panorama Esportivo Radicais Pulso Patrícia Kogut Viagem Mais Opinião Blogs Vídeos Fotos Previsão tempo Infográficos Eu-repórter Facebook Twitter Google+ MemoriaAcervoElaPatrícia KogutRio ShowExtraClassificadosClube Brasil Comentar Compartilhar Recomendar Tweet GOOGLE+ Buscar Buscar site Globo Brasil para página Lauro Jardim Elio Gaspari Merval Pereira José Casado Poder jogo Assuntos Destaque dentro julgamento Lula Temer deveria ralar numa fila vacina filas onde espera horas senha para seguinte mundo Lula Autor ‘Crimes mentira política’ defende checagem fatos oficial Punição lenta desafio combate fake news Caciques controlam partidos comissões provisórias Tópicos Eleições 2018 Lava-Jato Lula Crise prisões Mega-Sena Publicidade destaque dentro julgamento Lula Temer deveria ralar numa fila vacina mundo Lula Autor ‘Crimes mentira política’ defende checagem... Punição lenta desafio combate fake news Secretário estados fazem acordos tácitos presos para